Se precisa criar uma tema para Magento, então essas são as coisas essenciais que você precisa saber. 

Desabilitar o cache

Antes de trabalhar com temas no Magento, lembre-se de desabilitar o cache. O cache é a coleção de arquivos que responde pela construção mais rápida de uma página da loja, de modo que ela esteja como “pré-pronta”: ao invés de reunir dezenas de arquivos a cada vez que uma página é solicitada, o cache do Magento deixa essa página montada em um arquivo, salvando tempo e recursos do servidor. Mas, o cache faz com que a página seja na verdade uma fotografia do passado e se você estiver fazendo alterações no tema, quer vê-las na hora! Portanto, vá em Sistema > Gerenciar Cache, marque todas as opções, selecione Desativar e deixe assim até que a loja vá para o ambiente de produção.

Comprar um Tema

Antes de querer desenvolver um tema do zero, considere a possibilidade de comprar um tema para Magento, pronto, já construído e disponibilizado em uma loja de temas. Ao usar um tema pronto, você normalmente tem acesso a todos os arquivos com as fontes e pode personalizá-lo como desejar. É muito mais fácil, rápido e barato modificar um tema que já esteja pronto, do que construí-lo do zero.

Arquivos do Tema

Seja comprando um tema pronto ou partindo do zero, você precisará fazer alterações no tema. Lembre-se que os arquivos estão divididos em duas pastas – /app/design e /skin. A primeira concentra os arquivos do Layout, Locale e do Template enquanto a segunda é o próprio Skin. Dentro delas, você encontrará os pacotes de design, que são famílias de temas, como /meu-tema/default e /meu-tema/versao-1, além do Base/Default. Procure entender as funções de cada área de um tema no Magento e mantenha a organização dos arquivos.

Tema Base

Nunca, jamais, em hipótese alguma, nem mesmo com ordem do Papa Francisco (sim, ele é admirado por todos, mas não entende muito de Magento), altere os arquivos do tema Base/Default. Esse tema faz parte da instalação nativa do Magento e como o próprio nome diz, serve como base para os temas personalizados. Se você alterar esses arquivos, certamente enfrentará problemas em sua loja virtual, acredite em mim e aceite esse fato.

Respeitar Estrutura

Pra construir um tema personalizado, você deve verificar as alterações a serem feitas, localizar os arquivos que respondem por essas alterações e cloná-los em seu tema, respeitando o caminho. Por exemplo, para alterar a posição do bloco do Carrinho, na lateral, é preciso modificar o arquivo checkout.xml. Esse arquivo originalmente está disponível em /app/design/frontend/base/default/layout/ e você deve cloná-lo para o caminho /app/design/frontend/meu-tema/default/layout, mantendo o arquivo original intocado e fazendo as mudanças no arquivo que estará na pasta de seu tema. Clone apenas os arquivos que você utilizará; quem não for modificado, deve permanecer apenas no tema Base/Default.

Dicas de Caminhos de Template.

Se você estiver perdido ao determinar qual arquivo é responsável pela modificação que você precisa fazer, utilize a ferramenta Dicas de Caminhos de Template. Ela está disponível em Sistema > Configuração :: Desenvolvedor > Debugar :: Exibir Caminho das Telas. Porém, essa função só é exibida se você selecionar um nível diferente de Todas as Lojas. Então, depois de navegar pelo caminho dado, vá no canto superior esquerdo, busque a caixa Aplicar Em e clique no nome do Website ou da Visão de Loja, para selecioná-la e liberar o acesso. Aí, basta salvar e atualizar seu site para que a mágica aconteça.

Tema fora do Default

Você pode usar a arquitetura default/meu-tema, isto é /app/design/frontend/default/meu-tema, ao invés de meu-tema/default. O Magento vai funcionar porém você terá que lidar com mais arquivos caso queira utilizar as variações de tema, como layouts específicos para promoções ou épocas festivas. Portanto, sempre prefira utilizar pacotes de design próprios, fora do default do Magento, isto é, meu-tema/default, meu-tema/variacao-1, meu-tema/variacao-2 e assim sucessivamente.

Multilinguagem – Mais de 1 idioma

O Magento tem a ferramenta de tradução inline, mas eu não recomendo seu uso. Ao invés disso, construa suas traduções do modo tradicional, usando as entradas corretas de texto no Template e criando o arquivo CSV com as correspondências no Locale. Seu tema sempre deve ter as entradas em inglês, com o CSV tanto em inglês como no idioma a ser utilizado na loja virtual.
Quando você estiver pensando no design, tenha em mente a estrutura modular de um tema no Magento. Quanto mais complicado for um design, quanto mais distante ele estiver do tema Base/Default, mais tempo será investido no desenvolvimento e portanto, maior orçamento requerido. Além disso, não se esqueça que muitas funções precisam de módulos adicionais e esses módulos também precisam ser customizados.

 

Fonte: andregugliotti.com.br/magento-commerce/dez-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-temas-no-magento
Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Email this to someoneShare on Facebook0Share on Google+2